quarta-feira, 28 de outubro de 2015

O futuro do seu restaurante

A redução do desperdício, aliada ao uso da tecnologia, diminui custos e causa impactos ambientais positivos para os negócios do setor.


Imagem: Creative Commons

A preocupação com as questões socioambientais na oferta dos mais diversos tipos de serviços e produtos tornou-se um requisito de mercado. E isso não é diferente no setor de alimentação fora do lar

Pequenos negócios como restaurantes, food trucks, padarias, bares e franquias de fast food, pizzarias, vendedores de cachorro-quente, churrasquinhos, doces e frutas, podem incorporar, em seus produtos e serviços, práticas de gestão ambiental. 

As empresas que adotam práticas de sustentabilidade têm seus custos reduzidos porque:
  • Consomem menos água e energia.
  • Utilizam menos matéria-prima e geram menos resíduos, pela otimização do processo.
  • Reutilizam, reciclam ou vendem resíduos, quando possível.

Além de diminuir gastos, ao adotar essas práticas, as empresas posicionam seus negócios num contexto de mercado mais moderno e competitivo. Assim, seus ganhos ocorrem em duas vertentes: a dos ganhos econômicos e a dos ganhos ambientais.

Ou seja, com a incorporação de práticas sustentáveis aliadas ao uso da tecnologia, seu negócio ganha em produtividade e eficiência, reduzindo custos.

Redução do desperdício:

Da redução de desperdício de alimentos às melhorias no processo de limpeza do local, passando pela redução do consumo de energia, há muito o que pode ser feito para estruturar a sustentabilidade no empreendimento.

Uma das formas mais efetivas é usar os conceitos dos três R’s: redução, reutilização e reciclagem. 

Confira abaixo algumas orientações sobre como proceder nessas áreas.

Em alimentos e matérias-primas:
  • Evite oferecer mais de três tipos de alimentos como prato principal. Mais que isso as chances de sobras são muito grandes.
  • Planeje as compras dos alimentos privilegiando produtores locais, com um cardápio pré-definido que aproveite todos os insumos comprados e armazene os alimentos de forma adequada e organizada.
  • Invista em tecnologias de preparo que reduzam gastos. O uso de uma fritadeira elétrica, por exemplo, reduz o consumo de óleo em até 60%.
  • Reduza o desperdício de produtos de limpeza.
Em energia:
  • Reduza o consumo com o ar condicionado. Utilize modelos adequados para seu espaço e evite a instalação de condensadores em locais que recebam a luz solar.
  • Invista em equipamentos com o selo Procel de eficiência energética.
  • Otimize o uso de fornos e fogões.
  • Evite a iluminação em excesso.
  • Não sobrecarregue as instalações elétricas. 

Em consumo de água:

Imagem: Creative Commons

  • Verifique a existência de vazamentos na sua empresa.
  • Evite enxagues desnecessários na hora da limpeza.
  • Adote equipamentos e tecnologias que economizam água, como torneiras com arejadores, acionamento eletrônico ou temporizador por pressão.
  • Faça a manutenção periódica dos equipamentos que utilizam água.
  • Envolva todos os colaboradores para estimular a redução do uso de água. 
Em gestão de resíduos:
  •  Aproveite os alimentos e insumos em sua totalidade, como os talos de algumas verduras ou cascas de frutas. Não esqueça de ter como base os requisitos de higiene e segurança alimentar da Anvisa, na RDC 216.
  • Prefira embalagens ecológicas, retornáveis, econômicas, a granel ou em refil para produtos não químicos.
  • Ofereça alguma espécie de reconhecimento para os funcionários que não desperdiçam e destinam corretamente os resíduos.
  • Reuse, recicle, use materiais reciclados, incentive e promova a coleta seletiva.
  • Sensibilize os profissionais que atuam na sua empresa quanto ao tema.
Além da redução do desperdício para aumentar os lucros, o pequeno negócio da alimentação fora do lar pode investir no uso de tecnologia para tornar-se mais eficiente e lucrativo.

Desde o uso de termômetros inteligentes na cozinha, até a adoção de dispensers para aplicação de molhos e recheios ou de máquinas para abrir e fechar as massas, existem hoje no mercado diversas maneiras de evitar desperdícios e aperfeiçoar a produção.

As novidades tecnológicas para o setor se dividem em duas grandes vertentes. A primeira é a gestão interna da empresa, incluindo:
  • A gestão de reservas e de delivery.
  • A integração dos sistemas de Costumer Relationship Service (CRM) - tecnologias de gestão que oferecem as informações para que a empresa possa se focar em atender as necessidades dos clientes.
  • E até mesmo o aumento da eficiência energética. 
Em uma outra frente, as tecnologias avançam também no apoio à comercialização e à divulgação das empresas.

Internet e mobilidade:

Um caminho para as empresas que trabalham com delivery, por exemplo, é adotar o atendimento de pedidos pela internet. Cada vez mais restaurantes e lanchonetes estão aderindo aos aplicativos de celular, como Apetitar, iFood e Pedidos Já, como forma de agilizar o atendimento e oferecer mais uma opção de serviço ao cliente.

Os apps são ferramentas relativamente baratas e que podem trazer inovação não só na parte de delivery, mas também com reservas online, opiniões e avaliações, serviço de descontos, etc.

Outra fonte de divulgação com baixíssimo custo e alto índice de eficiência para o empresário são os sites e as redes sociais. Ao buscar um local para comer fora de casa, o consumidor muitas vezes busca essas informações pela internet. 

Dessa forma, é importante lembrar que, para estar à frente da concorrência, seu negócio precisa estar bem rankeado nos sistemas de busca, seja com um site bem feito ou com páginas e perfis atualizados nas redes sociais. Só assim ele irá se destacar para o consumidor na hora da busca. 

Utilizar a internet como fonte de consulta habitual sobre assuntos relativos ao setor do seu empreendimento é o caminho para descobrir o rumo à eficiência, à inovação e ao maior faturamento.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário