terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Tendências gastronômicas para 2016

Quais serão as novidades para o setor de alimentação fora do lar em 2016? O que impactará os bares e restaurantes neste ano que está começando?

Imagem: Wikimedia

Como já virou tradição, todo o início de ano nós divulgamos as tendências levantadas pela empresa de consultoria norte-americana Baum Whiteman, que indica quais ingredientes, pratos, tipos de negócios, entre outros itens, que estarão em evidência no Ano Novo. Para 2016, apresentamos 10 tendências:

1. Delivery: a primeira tendência se refere ao serviço de entregas, que já está sofrendo uma grande revolução, com a chegada de marcas como a Google, UberEats e Amazon Prime Now para facilitar o acesso ao delivery dos restaurantes. Startups e grandes redes norte-americanas estão também investindo no desenvolvimento do delivery. Segundo o levantamento da Baum Whiteman, a Starbucks montou um local apenas para atender as entregas no Empire State Building, e a rede Domino's está investindo no lançamento de uma frota de automóveis com forno de aquecimento para as suas pizzas.

2. Menus mais saudáveis: com a crescente preocupação das pessoas em consumir alimentos mais saudáveis e naturais, os restaurantes estão apostando na substituição de ingredientes com conservantes e aditivos químicos por opções mais saudáveis, livres de sabores e cores artificiais. A tendência, de acordo com a Baum Whiteman, é que estas mudanças nos cardápios se intensifiquem em 2016. Várias redes, por exemplo, estão se comprometendo a parar de usar antibióticos nos frangos, nos próximos anos.

3. Massa é uma espécie em extinção? Segundo a pesquisa da Baum Whiteman, nos últimos cinco anos, as vendas de massas caíram em 8% na Austrália, 13% na Europa, e em 6% nos EUA. Na Itália, a queda nas vendas é mais impressionante: 25% . Novamente, a preocupação com uma alimentação mais saudável está fazendo as pessoas procurarem outras alternativas para a massa, como a lentilha, quinoa, ou grão-de-bico, que não contém glúten. Muitos chefs estão experimentando receitas para diminuir os carboidratos dos pratos, utilizando abobrinha, aspargos, beterraba, entre outros.

Imagem: Wikimedia

4. Vegetais ganharão mais destaque que as carnes: de acordo com a pesquisa, os vegetais serão as grandes estrelas dos menus de 2016. Eles podem substituir a carne no prato, ou então torná-la apenas um complemento.

5. Poke, o "ceviche havaiano": segundo a Baum Whiteman, este prato poderá se tornar o próximo ceviche, ou sashimi. É basicamente uma tigela de peixe cru picado em cubos, sobre alga e arroz temperado. Na versão do Havaí, o peixe é jogado em uma marinada de molho de soja, nozes de macadâmia, cebolinha, algas, abacate, manga, óleo de gergelim, gengibre, um blend de temperos japonese e pimentas variadas, levando sensações a cada porção consumida. Já estão surgindo diversas "pokerias" lá nos EUA, e a tendência é este número aumente em 2016. 

6. A moderna culinária judaica: reinvenção de pratos da culinária judaica, elaborados pelos descendentes, netos e bisnetos de imigrantes judeus dos EUA, que misturam a sua tradição e a modernidade da cozinha de hoje em dia. Pratos como gefilte fish artesanal, schmaltz sustentável, picadinho de fígado orgânico, ou o bagel com fermentação lenta já fazem sucesso em New York.

7. Tigela de açaí: é gente, o açaí já está dominando o mundo, e vai ganhar ainda mais espaço este ano! De acordo com a pesquisa, a fruta fará sucesso em mercados internacionais.

8. Frango frito em alta: segundo a Baum Whiteman, grandes redes norte-americanas estão apostando no frango frito. Desde sanduíches, até versões com macarrão e queijo, com molho apimentado, deverão ganhar destaque em muitos cardápios, este ano.

Imagem: Wikimedia

9. Pimenta: a descoberta de novas variedades de pimenta, tais como a "Piri-piri peppers", ou "Sweet-spicy gochujang", lança este ingrediente aos "Top 10" de tendências gastronômicas para 2016. Outros condimentos mais picantes, como o gengibre e a cúrcuma, também estarão em alta neste ano.

10. Espaços de alimentação no varejo: em 2014, os varejistas dos EUA perceberam o nicho de explorar o comércio de alimentação dentro de seus estabelecimentos. Eles descobriram a "magia" do tempo de permanência, em que quanto mais tempo você manter um cliente no local, mais o cliente vai comprar. Os parques temáticos e os museus já perceberam isso há décadas, com seus espaços de alimentação e lojas de presentes. A tendência vem, agora em 2016, com força total.
6. A moderna culinária judaica: reinvenção de pratos tradicionais da cozinha judaica pelos descendentes, netos e bisnetos de imigrantes judeus dos EUA. Pratos 
Fontes: Baum Whiteman
              Brasil Gastronomia
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Boa noite para você
    Eu postar meu anúncio neste site com grande coração, pois todos sabemos que a situação económica no hoje em dia que existem muitas dificuldades. É com isto em mente, que gostaria de dizer que você pode contar comigo se precisar pediu dinheiro emprestado para sair de uma situação ou um projeto.
    Contacte-me para obter mais informações. Aqui está o meu endereço de e-mail: geogialuiza@gmail.com
    Obrigado por sua compreensão gentil.

    ResponderExcluir